quarta-feira, 1 de outubro de 2014

OPOSIÇÃO ESTÚPIDA

A BURRICE DE AÉCIO


Não cabe a mim julgar as estratégias de campanha dos partidos políticos, mas avaliar as estratégias da eleição presidencial, onde está em jogo o destino do Brasil. Desde que Marina Silva assumiu a posição de candidata à Presidência da República, diante da morte de Eduardo Campos, os dados eleitorais estavam claros: Dilma situava-se em um patamar de 40% dos votos em primeiro turno, praticamente o mesmo patamar de 2013, quando o partido político de Marina Silva ainda não tinha sido torpedeado pelo TSE. Marina também tinha a mesma posição (30%), assim como Aécio (20%). Ou seja, as possibilidades de Marina Silva eram evidentes, assim como a impossibilidade de Aécio superá-la, sem colocar em risco a oportunidade de tirar o PT do governo. Cogitou-se até o apoio do tucano a Marina Silva no segundo turno.

Porém, a burrice de Aécio e de sua equipe de campanha não permitiu que percebessem o óbvio: os votos de Marina, desde julho passado, eram devidos aos eleitores que não votariam em nenhum outro candidato, caso Marina não fosse, ela mesma, a candidata! Isso muda tudo, pois, desde que, estupidamente, Aécio passou a atacá-la covardemente, Marina começou a perder fôlego, não em benefício de Aécio, mas aumentando, novamente, o número de votos nulos e em branco. Estava evidente que esses eleitores, que passaram a acreditar que Marina seria uma alternativa viável à Presidência da república, jamais votariam em Aécio ou em Dilma.

O PSDB, mais uma vez, errou feio! E optou por facilitar a vida do PT, que estava ameaçado e acuado pela probabilidade de perder o poder e "deixar o osso", que defendia com "unhas e dentes", desde que assumiu o governo, no Planalto. Bateu forte em Marina Silva, de forma covarde e mentirosa, engrossando as calúnias do PT de Dilma e Lula. Agora, a possibilidade de se reverter esse quadro político é mínima, quase inexistente, pois a ignorância do povo brasileiro é tamanha, que acreditou nas mentiras de Dilma e de Aécio! Corremos até o risco de não haver segundo turno, o que é ainda mais surpreendente, desanimador e desastroso!

"EN OCTUBRE NO HAY MILAGROS"¹

Estamos a apenas quatro dias da votação. Não existem "furos de reportagem" que possam criar um clima para reduzir as chances de Dilma. Também não há tempo de parar a queda de Marina Silva. Ainda menos provável é que Aécio cresça a ponto de tirar Marina do segundo turno, caso este aconteça. Portanto, depois de 12 anos de petismo bolivariano, estamos às portas de um fracasso sem tamanho: ungir Dilma de mais quatro anos de besteiras no poder!

E a culpa disso é de um único e incompetente personagem: Aécio Neves!




¹ by Oswaldo Reynoso

Reseña del libro: "Lima en los años 60: es el dia del Señor de los Milagros la multitudinaria procesion en habito morado que une a todos los peruanos. En contraste con este dia de recogimiento y devocion religiosa el escenario de fondo se ofrece a ritmo de manifestaciones represion y muertes. El poderoso don Manuel empresario que teje los hilos de la politica desde la sombras; Tito su joven mancebo recogido de las calles; don Lucho trabajador honrado que busca un nuevo hogar ante un inminente desalojo; sus hijos y el duro transito de la adolescencia a la madurez son algunos de los personajes que se entrecruzan en esta novela que se desarrolla en las horas que separan la manana del anochecer."
Postar um comentário

BPMN