domingo, 5 de outubro de 2014

O FIM DE UM SONHO


As forças reacionárias assumem a decisão final. O novo, o diferente, aquilo que fugiria do lugar comum está sendo derrotado pelo poder do mal e pela aristocracia dos privilegiados. A única proposta verdadeira de mudanças está sendo suplantada pela covardia dos brasileiros, que preferem assegurar sua fatia na divisão do bolo do poder a arriscar uma nova forma de se fazer política.

Depois de uma covarde e injusta saraivada de agressões e ofensas infundadas, nossa candidata sucumbiu à mídia, aos oponentes e à população ignara. Definitivamente, não existe espaço para resgatar a decência em nosso país. Já nem mais importa saber se A ou D sairá vencedor, pois qualquer um deles já tem seu script definido, um palco marcado, e uma plêiade de nanicos ávidos de se alimentar das migalhas do poder. Era exatamente isso que disseram para Marina: "você pode até ganhar, mas jamais governará nesta casa de corvos!". Era do Congresso Nacional que estavam falando. E sabiam o que diziam, pois a podridão do Congresso fede em todos os rincões do pais.

De um jeito ou de outro, o Brasil já está de luto, pois perdemos a grande oportunidade de nos alinharmos à luta pela Sustentabilidade, imprescindível para o resgate do nosso planeta, assim como o resto do mundo, incluídos aí os Estados Unidos e a China, os dois grandes vilões da emissão de carbono na atmosfera. Nossa contribuição, porém, não é menor, pois além do CO² das imensas queimadas da Amazônia, estamos reduzindo drasticamente as florestas e as reservas gigantescas de água potável de nossos ecossistemas. Não tardará para que os resultados se manifestem nas mudanças climáticas que virão, inexoravelmente.

Mas será tarde demais, assim como acontecerá com a personalidade do povo brasileiro, pois já nos acostumamos a viver na lama da corrupção, onde pululam as fezes da política nacional, e a putrefação dos cadáveres da decência, da ética e da moralidade pública. Depois de mais quatro anos de lambanças e desgoverno, pouco sobrará para salvar nosso país. Curiosamente, olhando para o passado e para nossa História, constataremos quantas vezes desprezamos as oportunidades de nos tornarmos uma Nação adulta e digna de ser admirada pelo mundo. Hoje, apenas alimentamos o desprezo das nações civilizadas.

Já não resta nada a se fazer. As cartas foram jogadas e, como um bom poker, muitas foram tiradas das mangas dos trapaceiros para burlar a justiça eleitoral. Aliás, nem precisavam disso, pois a tal "justiça" também está nas mãos deles, e foi muito bem utilizada para desequilibrar o "jogo democrático" em favor dos ocupantes do poder. Nessa luta desigual Davi não venceu Golias, mas foi nocauteado por ele. Pareceu, como de fato foi, uma luta entre adultos sem escrúpulos, e uma criança guerreira, com arco e flecha, despreparada para contenda tão surreal.

Logo mais, votaremos para sufragar aqueles que já sabemos, de antemão, vencedores. Porém, será uma vitória de Pirro, pois todos perderemos com o que vier. Não existe possibilidade de um resgate da Democracia, como ela foi concebida por Sócrates, Aristóteles, Platão e, especialmente, Clistenes. A palavra perdeu seu significado mais profundo, e hoje simboliza apenas a oposição às ditaduras. Porém, se refletirmos sobre o país em que vivemos, poderemos nos perguntar: "se Democracia e Liberdade estão intrinsecamente vinculadas, como afirmar que não vivemos em uma Ditadura?". De fato, nesse arremedo de estado democrático, parafraseando Orwell, "alguns são muito mais iguais do que os outros"!

E continuarão assim, não importa qual dos dois vencerá a disputa desleal. Os mais iguais da atual inquilina do Planalto são os poderosos abutres que rodeiam a carniça das obras do PAC, as terras das populações tradicionais e as riquezas que elas preservam, sejam estas os minérios, ou a própria essência das florestas. Já os mais iguais do concorrente são as Oligarquias tradicionais, construídas nos tempos do Império Colonial, e que perduram até hoje. Destarte, já não estou mais interessado no vencedor, mas em nós, pobres mortais, que não reivindicamos o domínio de uns sobre os outros, mas apenas a liberdade, a igualdade e a fraternidade, que deveriam ter sido aprendidas e praticadas há mais de dois séculos, lema que foi da Revolução Francesa. Pena que não tenhamos mais a guilhotina...

No afã de "desconstruir" a figura pública e humana de MARINA SILVA, "A" e "D" conseguiram, de fato, DESCONSTRUIR a própria Nação Brasileira e sua frágil e insustentável Democracia. Não há como baixar tanto o nível de uma campanha política sem que, com isso, todo o processo eleitoral e toda a sociedade sejam atingidos em sua essência, e com tal magnitude que o resultado final deixe de justificar-se por si mesmo. Não existe Democracia sem respeito ao ser humano, ao cidadão, aos valores fundamentais do indivíduo e do organismo social em sua totalidade.

Bem, meu recado foi dado. Não sou o dono da verdade, reconheço, mas sou o dono de meus princípios, de meus valores éticos, e não encontro, nesses que restaram na disputa, identidade com o que considero, modestamente, "retidão de caráter"! Portanto, que o caminho seja árduo o bastante para que todos aprendam a lição. E que tenhamos, ainda, alguma bondade no coração para perdoá-los, mesmo sabendo o que fazem!
________________________________________________________________

05/10/2014 - 19:36 h

Apresentados os resultados da pesquisa de boca de urna, a conclusão é a mesma: perdemos a eleição para Aécio Neves e Dilma Rousseff, que partem para o segundo turno em situação indefinida. Aécio cresceu para 30% e Dilma teria 44%. Marina SIlva, nossa candidata, termina a eleição com apenas 22%, praticamente a mesma votação que teve em 2010. Resta-nos lastimar que tenhamos chegado a esse resultado através de uma eleição em que o desrespeito à pessoa humana e pública de Marina Silva foi praticado sem que o TSE tomasse qualquer atitude, o que mostra que também o Judiciário está infestado pelo PT. Dias Tóffoli, ex-advogado do PT, demonstrou sua total incapacidade de presidir a instância máxima da Justiça Eleitoral. Temos, portanto, o PT presidindo o TSE e o STF, a instância máxima do Justiça do Brasil.

Os resultados preliminares, com a abertura das urnas, às 19:14 horas, é ainda pior: Dilma com pouco mais de 40% e Aécio com cerca de 35%. Certamente, não participarei da votação do segundo turno, pois, mesmo querendo que o PT deixe o poder, não posso dar meu voto ao PSDB por todas as razões que já manifestei em minhas postagens anteriores. Certamente, Aécio não me representará, assim como FHC, Dilma e Lula não me representaram. Minhas bandeiras são outras, e vejo que o eleitorado brasileiro continua muito volátil como sempre foi, o que demonstra a falta de maturidade intelectual e a falta de consciência político-ideológica do povo brasileiro. Assim como ocorreu em 1964, quando o país mergulhou em uma ditadura militar que se mostrou trágica, e o povo brasileiro não tinha nenhuma consciência política do que representava o Socialismo como alternativa ideológica em contraposição ao Capitalismo, hoje, a população brasileira não tem consciência do significado de Sustentabilidade Econômica, Sociopolítica e Ambiental para o Brasil e para o Planeta Terra.

Continuaremos, portanto, com o modo de produção agropecuário, expandindo as fronteiras agrícolas para além dos limites do suportável, até que a Natureza se manifeste e coloque o peso do desastre ecológico no passivo ambiental da Nação e do planeta. Certamente, essa população de eleitores que compareceu às urnas não demonstrou qualquer interesse pela perda de nossa maior riqueza, e continua acreditando na mídia, que enaltece o agronegócio como o grande vetor de desenvolvimento do país. É óbvio que esse motor de crescimento já se aproxima da saturação, e mais fará, na medida em que o solo agricultável começar a depender cada vez mais de agrotóxicos para continuar a produzir. Pior ainda será quando houver escassez de água, seja para o consumo humano, seja para a irrigação dos latifúndios, que hoje já representa 83% de toda água consumida no Brasil.

Portanto, finalizando, confesso minha profunda frustração com a população brasileira e lamento que não exista espaço para minhas manifestações políticas. Fica, assim, esse pequeno desabafo, como minha despedida da literatura de crítica política, da qual me afastarei definitivamente de hoje em diante. Da mesma forma que fiz com o Rio São Francisco, ao deixar suas águas, em dezembro de 2009, faço hoje com a política, da qual me afasto por absoluta desilusão. Que aqueles poucos que apreciam meus comentários compreendam minhas razões. Faz parte da natureza do ser humano, com o avançar da idade, desfazer-se de suas vaidades, ambições e ilusões altruísticas, preparando-se para deixar seu ciclo de vida e retornar à essência da matéria. É o destino natural, e é o meu destino.
________________________________________________________________

10/10/2014 - 07:46 horas

Não é possível me calar diante dos fatos narrados pelos delatores do escândalo da Petrobrás, ontem. A primeira pergunta que faço é: por que o depoimento só foi feito na semana seguinte às eleições? É óbvio que o objetivo era assegurar que Aécio Neves e não Marina Silva, chegasse ao segundo turno! 

E agora, como se comportará o advogado do PT, coincidentemente o mesmo que é o presidente do TSE, Dias Toffoli? Por Justiça, Dilma Rousseff deveria ser desqualificada como candidata, assim como todos os eleitos pelo PT, PMDB e PP, partidos comprometidos pelas denúncias de corrupção na Petrobrás! 

Creio que as denúncias e as evidências de crimes cometidos pelo PT e pelos seus "aliados" já são suficientes para que possamos exigir a extinção de TODOS OS PARTIDOS POLÍTICOS! Afinal, não somos otários! Chega de mentiras, de hipocrisia! É hora de se tomar uma decisão, ir para as ruas e exigir um fim a essa situação vergonhosa, deprimente e escandalosa a que o PT de #DILMA e #LULA nos levou! 

Conclamo a todos os homens e mulheres de bem que ainda restaram no Brasil a votar NULO no segundo turno! É a única atitude decente que se pode tomar, enquanto ainda não acontece uma revolução para derrubar essa corja de bandidos que tomou conta de nossa Nação! 
Postar um comentário