sexta-feira, 5 de setembro de 2014

A Serenidade VENCE o Terror


Marina Silva, já quase eleita, comemora os resultados das pesquisas eleitorais
Na fase final das campanhas eleitorais, o que se observa é o tumulto causado pelo PT e PSDB, constatando a enorme dificuldade de reverter esse quadro de evidente vantagem de MARINA SILVA, não apenas pelo seu carisma e inteligência, mas pela SERENIDADE com que enfrenta os ataques COVARDES de seus opositores, sem perder a elegância de suas respostas bem elaboradas.

Enquanto seus opositores amargam derrotas parciais nas avaliações populares, e lançam mão de qualquer subterfúgio para ofender a honra de nossa candidata, Marina se limita a contestar aquilo que, para nós, é óbvio: não existem adversários para Marina Silva nas arenas democráticas. Acusá-la de receber dinheiro por suas palestras brilhantes, enquanto o PT de Lula e Dilma se afogam na lama da corrupção, ou compará-la a COLLOR, aliado de Dilma assim como Paulo Maluf, Renan Calheiros, José Sarney e tantos outros, é covardia demais! Espero que nem mesmo um otário acredite nessas mentiras.

O tempo corre em favor de Marina que, mesmo com apenas UM MINUTO de televisão, contra os QUINZE MINUTOS de Dilma, consegue transmitir suas mensagens lúcidas, objetivas, diretas e contundentes. Só mesmo através de manobras dignas de bandidos e mafiosos se conseguirá impedir que MARINA SILVA seja eleita a futura Presidente (com "e" mesmo) do Brasil. Nós merecemos! Nós queremos mudanças verdadeiras, não a hipocrisia de Dilma do PT ou de Aécio do PSDB! Queremos mudanças definitivas, que permitam neutralizar a corrupção política que destrói o nosso país!

O que mais nos incomoda são as estocadas dos poderosos, particularmente dos malditos ruralistas, latifundiários que oferecem seu apoio em troca das inúmeras vantagens que recebem na tarefa de destruição da Natureza: enquanto os pequenos agricultores fazem financiamento em condições similares a nós, pobres mortais, os fazendeiros recebem empréstimos a prazos incalculáveis, a juros irrisórios e, quando não pagam mesmo assim, ainda conseguem renegociar suas dívidas por prazos intermináveis
 (ou até mesmo obter o "perdão" das dívidas), e carências que jamais tivemos em negociações com bancos.

Trabalhei em uma empresa de Recife, um supermercado, cujo dono era muito amigo dos políticos de todos os partidos, "amizade" esta que fora conquistada através de doações milionárias de campanha. Esse empresário, já falecido, me dizia que quem tinha o melhor salário em sua empresa era o contador! Sim, o contador, que conseguia renovar anualmente suas dívidas tributárias com o Estado e o Município, parcelando-as em dez anos. E quando muitas se acumulavam, o prefeito ou o governador concediam-lhe anistia das dívidas, em nome dos 3.000 assalariados que ele tinha, e em nome da Economia do Estado e do Município, "que muito deviam a esse empresário"!

Pois, se para uma empresa de Pernambuco concediam-se tais favores, imaginem, então, o que recebe em troca um latifundiário, ou o dono da Friboi (JBS), da OAS ou da Andrade Gutierrez? "Essas três empresas, juntas, bancam nada menos do que 39% das doações de campanha para os partidos políticos de Dilma e Aécio!!! Dilma arrecadou, sozinha, mais da metade dos cerca de R$ 200 milhões declarados por todos os presidenciáveis nas duas parciais entregues ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) antes das eleições. Em segundo lugar vem Aécio, com R$ 44,5 milhões." (Fonte: "O Estado de São Paulo")

É evidente que o PT não quer "abandonar a carniça" do Governo federal, onde milhares de seus afiliados (apenas os amigos do "rei" Lula!) conseguiram algum cargo político, roubado dos verdadeiros servidores públicos, que fizeram um concurso e foram nomeados com dignidade... são milhares de oportunistas, muitos até sem qualificação, que se apoderaram dos melhores cargos e dos melhores salários de todas as instituições federais! Se não fosse assim, como explicar a riqueza de Lula, de Zé Dirceu e dos demais diretores do PT?

Esse sistema político brasileiro é uma aberração que renega os princípios democráticos e demonstra que a Burguesia Aristocrática, que manda em nosso país, é a mesma que se apoderou da França depois da revolução de 1789, ou da monarquia republicana que se apossou da Inglaterra depois da Revolução Industrial. O pior é que nosso povo ignorante ainda coloca Lula no altar, pela "generosidade" dos programas assistencialistas e clientelistas, que asseguram ao PT cerca de 20% do eleitorado cativo, na mais nova e mais indecente política do "voto de cabresto" dos mais pobres do Brasil.


Ainda assim, continuo acreditando que a Serenidade VENCERÁ o Terror!



Postar um comentário