terça-feira, 5 de outubro de 2010

Marina Silva, a grande vencedora

Nem Dilma, nem Serra. Marina venceu as limitações de seu partido, a falta de alianças e conseguiu, em sua breve campanha, crescer de 7% para quase 20% do eleitorado! Se tivesse a estrutura do PT ou do PSDB, certamente teria levado esta eleição no primeiro turno! Agora, entra em conflito com a direção do partido, questionando uma adesão hipócrita ao PSDB, sem pleitear qualquer posição dentro do novo governo.

Dilma foi quem mais perdeu: tinha a eleição ganha até o último debate, quando fugiu declaradamente do enfrentamento a seu opositor direto. Sua inabilidade política e falta de carisma coloca, agora, sua eleição em risco, e depende da decisão de Marina Silva para garantir sua eleição. Serra se considera vencedor por ter ido ao segundo turno, mas nada fez para consegui-lo, foi Marina quem tirou votos da petista e não Serra quem cresceu diante de seu eleitorado.

Os próximos passos serão decisivos: se o PV criar juízo e deixar Marina negociar sua participação no novo governo, terá a oportunidade única em sua história de definir os rumos da eleição e ter pelo menos dois ministérios: Meio Ambiente e algum outro menos representativo no gabinete de qualquer dos dois candidatos. Se o PV mantiver seu apoio incondicional ao PSDB correrá o risco de não ter nenhum ministério, além de perder o apoio de Marina que, neste caso, permanecerá neutra, ou talvez abandone o PV.


Seja como for, Dilma ou Serra, qualquer um vencerá com o gosto amargo da derrota, tendo dependido de um pequeno partido para se eleger. Quem ganha, contudo, é o Brasil, que terá o peso de uma grande ambientalista na decisão política mais importante do país.

Esperemos para ver o desenrolar dos acontecimentos, mas torcendo para que os Verdes não joguem essa oportunidade no lixo de sua própria História!
Postar um comentário

BPMN