quarta-feira, 7 de julho de 2010

Comissão dos políticos da bancada ruralista aprova destruição das Florestas Brasileiras

A candidata Marina Silva (PV) afirmou hoje que, se eleita para a Presidência da República, vetará o projeto de lei que altera o Código Florestal Brasileiro e flexibiliza as regras para a preservação ambiental. A proposta de reforma foi aprovada ontem em comissão especial da Câmara dos Deputados. A votação no plenário só deve ocorrer após as eleições e o projeto ainda será analisado pelo Senado. Marina, ex-ministra do Meio Ambiente, classificou o texto aprovado como um "grande retrocesso" na legislação ambiental. Ela defendeu a pressão da sociedade contra as mudanças, a exemplo do que ocorreu na aprovação do Projeto Ficha Limpa, que impede políticos com condenação na Justiça de concorrerem a cargos eletivos. "A sociedade vai revogar essa medida pela mobilização social. Não podemos continuar sujando a ficha das nossas florestas com esse tipo de retrocesso", disse. "Espero que a gente possa dar uma resposta como cidadãos à tentativa do deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP) de dizer que nós, brasileiros, não somos os donos da floresta, que alguns poderão ter o domínio dela."

Acima, cena dos políticos corruptos, de costas para a imprensa, aprovando a aberração "legal" que destrói todo o esforço de 50 anos de luta pela preservação de nosso meio ambiente. Ocultam-se do povo que, sem saber que são inimigos públicos da Nação brasileira, neles votará nas próximas eleições!

Mais uma vez, o Congresso Nacional age em benefício próprio e dos interesses pequenos dos grandes latifundiários do país, jogando no lixo nossa principal legislação ambiental e abrindo brechas para que nossas florestas e rios sejam dizimados impunemente. Aliás, impunidade é o sinônimo da atuação dos parlamentares brasileiros, em qualquer nível: federal, estadual ou municipal. Como já alertei quando da aprovação do "Ficha Limpa", nada mudou para esse corruptos; continuarão agindo à margem das leis, certos de sua impunidade. Prova disso é que o próprio TSE já liberou vários políticos, como Heráclito Fortes, para disputar as próximas eleições, mesmo estando enquadrados na nova lei recém-aprovada e referendada pelo TSE.

Muitos dos membros (senão todos) dessa comissão são grandes proprietários rurais e foram condenados por crimes ambientais. Com essa "revisão" do Código Florestal, seus crimes deixam de existir. Perdão, nesse país, só para os latifundiários e membros da Bancada Ruralista! Parabéns, senhores parlamentares! Vocês conseguiram desfechar o mais destruidor golpe contra as áreas de preservação de nosso país! Agora, milhões de hectares de floresta nativa poderão ser derrubadas, queimadas, destruídas, transformadas em CO2, sem que isso represente crime ambiental! Vergonha Nacional! Isso depois que Lula prometeu ao mundo, em dezembro de 2009, em Kopenhagen, que o Brasil seria o exemplo de redução de emissões de dióxido de carbono, gás que se desprende das queimadas na Amazônia e contribui para o efeito estufa!

O BRASIL AGORA ESTÁ DE LUTO.
Pelo menos nós, os ambientalistas e amantes da NATUREZA, estamos!
Postar um comentário

BPMN