sexta-feira, 31 de maio de 2013

Índio morre baleado em reintegração de posse no Mato Grosso do Sul

Tribo terena e policiais entraram em confronto na manhã desta quinta-feira, 30, em uma fazenda de Sidrolândia, a 170 quilômetros da capital

João Naves de Oliveira – O Estado de S. Paulo

indios-terena-na-fazenda-buritiCAMPO GRANDE – Um índio morreu na manhã desta quinta-feira, 30, após ser baleado no peito em um conflito durante uma reintegração de posse no município de Sidrolândia, região leste do Mato Grosso do Sul. Policiais federais, militares e mais de 500 índios da etnia terena entraram em confronto por volta das 8h, quando um mandado era cumprido nas fazendas de Cambará e Buriti, a cerca de 170 quilômetros de Campo Grande.
No momento em que a força policial entrou nas fazendas, que são vizinhas, os índios iniciaram ataques com flechas e a polícia revidou. Outras pessoas se feriram. Informações dos líderes indígenas dão conta de que outros três índios também foram baleados, porém não correm risco de morte.
A tribo tem ao menos 3 mil índios e não quer deixar o local, invadido há vários meses. Segundo a Polícia Federal, ainda não há informações precisas sobre o que ocorreu e o caso só deve ser esclarecido nesta sexta-feira, 31.
_______________________________________________________________
Minhas considerações:
A partir da decisão absurda e inaceitável do governo federal, através de Gleisi Hoffmann e com apoio de Dilma Rousseff, de intervir diretamente nas atribuições da FUNAI quanto a demarcações de terras indígenas, já poderia ser previsto este crime contra as populações indígenas! A decisão da justiça de decretar a reintegração de posse apenas acendeu o estopim deste confronto, e de muitos outros que estão por vir, pois certamente essas populações, oprimidas por forças que não podem enfrentar, reagirão em defesa de seus direitos.
DILMA ROUSSEFF poderá ser responsabilizada por um Tribunal Internacional, caso assassinatos como este aconteçam futuramente, caracterizando um genocídio contra essas populações brasileiras. Mas não podemos apenas responsabilizar o governo: os ruralistas foram os mandantes desse crime, uma vez que sua pressão contra o governo foi o que fundamentou essa decisão vergonhosa da “presidenta” ditadora. Quem poderia imaginar que Dilma, que disse ter sido torturada durante a ditadura militar, agora se comporta como seus algozes, jogando a Polícia Federal e a Polícia Militar contra indígenas que só querem ter sua terra de volta!
Será que Dilma foi mesmo torturada durante a ditadura? Ou ela inventou isso porque era informante dos militares? Pois ela age da mesma forma que eles, colocando a polícia para atacar manifestantes indefesos! E então, comunidades indígenas? Vão ficar calados diante de mais esse assassinato??? Quantos indígenas precisarão ser mortos para que a população acorde desse torpor e pare de apoiar esse governo torpe, que só investe nesse modelo infame de Capitalismo, cujo principal e único propósito é o de estimular o crescimento e o consumismo?
Dilma engana o povo com a Bolsa Família, uma migalha se comparada com os gigantescos recursos destinados a obras faraônicas, e consegue calar a voz do povo, inebriado com um dinheiro fácil, um “cala a boca”, que apenas os mantêm na miséria por mais tempo. O PT de Dilma e Lula já não têm mais justificativas para se manter no poder, pois cometeram todos os crimes contra os quais lutaram durante tantos anos! Quem ainda os elegerá no próximo ano?
Cuidado, Brasil!
Postar um comentário