sexta-feira, 23 de agosto de 2013

DILMA NOMEIA FILHO DE PRESO PELA PF PARA DIRETORIA DO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA

Deputado Eduardo Cunha
Fonte: Blog do Vicente
Autor: Vicente Nunes - Brasília, 23.08.2013 01:15 pm

A presidente Dilma Rousseff assumiu o governo com fama de gerentona. Empurrada pelas denúncias da imprensa, assumiu a vassoura anticorrupção, demitindo auxiliares pegos em irregularidade assustadoras. Mas esse trabalho de limpeza ética durou pouco. Muito pouco. 


Serviu apenas para ajudar o marketing presidencial. A popularidade de Dilma bateu recorde.O tempo passou e a verdade se impôs. Não só a fama de gerentona da presidente se desmanchou por completo, como Dilma começou a se aproximar, assustadoramente, de pessoas sabidamente com um pé na corrupção. Os casos mais recentes estão no Ministério da Agricultura.


Rodrigo Figueiredo
Além de nomear o suspeito Rodrigo Figueiredo para a Secretaria de Defesa Agropecuária, com a benção do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que dispensa apresentação, tamanha é a ficha corrida dele, a presidente da República aprovou a nomeação, hoje, de Flávio Braile Turquino, para a diretoria do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal, também com o apoio do PMDB.

Para quem não conhece Flávio Braile Turquino, uma pequena apresentação: em 2007, o pai dele foi preso pela Polícia Federal, por meio da Operação Mapinguari, que combatia crimes ambientais. Foi constatada, na época, a existência de uma organização criminosa formada por empresários, madeireiros, proprietários rurais, grileiros, índios, consultores ambientais e servidores públicos do Ibama e da Secretaria de Meio Ambiente do Estado de Mato Grosso.

Curiosamente, Turquino e Rodrigo Figueiredo têm fortes ligações com o estado do Mato Grosso, alvo da operação da PF.
Postar um comentário